quarta-feira, 23 de abril de 2008

Sustos.

Quando o Pedro estava com 8 meses, ele deu o maior susto na gente. Teve uma convulsão. Pra quem já viu uma de perto, é assustador, pra quem viu o seu bebezinho tendo é quase a morte.
Foi um dos momentos mais horríveis da minha vida, e acho que de todo mundo aqui em casa.
Fiquei com muita dó do Caio, porque ele não tava entendendo muito bem o que estava acontecendo e tentou manter a calma o tempo todo. Até a hora que chegamos no hospital e ele caiu no choro.
Antes mesmo de nascer eu já sabia exatamente como cada um dos meninos eram. Sabia que o Caio vinha pra me encher a vida de amor(porque eu já estava desesperançada), que viria pra me completar e que iria ser muito parecido comigo, mas que seria um menino tímido e muito na dele.
Já o Pedro, eu tinha e ainda tenho certeza que veio nessa vida pra ser cuidado, porque ele tem a personalidade muito forte e se arrisca mais do que o Caio.
Depois da convulsão, ele não apresentou nada de anormal, estava bem, a convulsão ocorreu devido a uma febre.
O Caio quando tinha 3 anos, brincando de Power Rangers, em meio segundo de distração minha, cortou a cabeça na quina da mesinha de centro da sala, nunca vi um machucado sangrar tanto, mas confesso que não fiquei assustada, fiquei tranqüila, normalmente fico muuuuuito preocupada com o que não posso ver.
O Pedro desde que começou a se aventurar no mundo bípede sempre que cai, bate com o mesmo lado da cabeça, fica roxo e ele tem quase um galo fixo. Hoje cai muito menos do que a dois anos atrás, mas quando cai, é de cabeça e bate o lado direito.
Volta e meia, ambos aparecem com roxos inexplicáveis nas pernas, não sabem onde machucaram, já estão acostumados com isso. Eu é que ainda não sei por qual razão ainda me surpreendo e levo sustos com os dois.

P.S.: O Pedro "amarelou", quando deu 2 horas da manhã, a vovó ligou pra casa pra irmos buscá-lo. A foto é da aventura do Caio, que se estendeu até as 9:00 da noite do domingo.

Um comentário:

Fernanda Falleiro disse...

Sonia que dor que me deu em ler sobre a convulsão, espero ter forças para os sustos que o Gabriel ainda vai me dar, pq sei que não vou ter como fugir disso...


bj